Biblioteca

Como montar um Plano de Comunicação eficaz – Parte III

DICA NÚMERO 4: MAPEIE OS CANAIS DE MARKETING E COMUNICAÇÃO MAIS EFETIVOS.

Na verdade, está nas nossas mãos descobrir e dominar esta informação. É parte do nosso trabalho mais elementar, embora muitos profissionais de marketing e comunicação de empresas bastante respeitáveis o negligenciem. E por que fazem isso?

Basicamente porque estamos condicionados a uma postura que foi consolidada ao longo de muitos anos de “zona de conforto”. Com meios de comunicação de grande alcance à disposição e pouca informação por parte do consumidor isso parecia mesmo a melhor alternativa.

Mas tudo mudou quando o consumidor passou a ter tanta informação quanto a maior parte dos profissionais de marketing de vários setores industriais.

Então, já que está nas nossas mãos, é melhor fazer o trabalho bem feito. E para isso minha sugestão é usarmos duas ferramentas que nos darão um bom caminho de análise de alternativas:

  • O One Step Communication Model
  • E o Two Step Model

Eles estabelecem uma diferença muito importante no modelo de comunicação que você escolherá, e por isso é importante ficar atento a eles. Vamos ver:

ONE STEP MODEL

Neste caso, o emissor da mensagem, neste caso você, tem muita segurança sobre como codificar a mensagem de forma que seja facilmente decodificável pelo receptor, neste caso o seu mercado. Este modelo é o mais tradicionalmente utilizado pelas empresas e é exatamente este que tem estado sob júdice de pois da proliferação das midias sociais. Ele não usa nenhum tipo de auxílio no processo de decodificação de mensagem, não faz uso de qualquer tipo de formador de opinião que atue de forma isenta. Isso significa maior alcance, porém maiores riscos de credibilidade da mensagem e portanto de associação com a sua marca.

TWO STEP MODEL

É mais lento, com menor alcance, porém o uso de um líder de opinião, ou um influencer como atualmente é chamado, pode trazer dividendos em termos de credibilidade e associação com a marca.

A questão aqui é decidir de que modo você escolherá seus canais de comunicação. E uma vez escolhidos, parta com toda a força para a tática, porque é lá que o jogo será verdadeiramente ganho.

O que nos leva à 5º dica: VÁ COM TUDO PARA A TÁTICA!

Parece que combinaria dizer aqui coisas do tipo: vai pra cima (!), corre (!), sai cantando pneu (!), mas não é bem assim. Sua melhor tática não irá resistir a falta de objetivos de marketing claros. Defina-os utilizando os seguintes modelos:

  • Aqueles que são conectados com os objetivos econômicos gerais da companhia – tais como receita, lucratividade, market share.
  • E aqueles que são conectados com os processos mentais do consumidor – neste caso satisfação de clientes, retenção, reputação etc.

Note que ambos são importantes, e você deve tomar o cuidado para não se deixar levar apenas pelos econômicos, afinal existem objetivos que quando alcançados influenciarão posteriormente (e fortemente) os objetivos econômicos da sua empresa. FIQUE MUITO ATENTO A ISSO.

6º DICA: DEDIQUE TODA A ATENÇÃO AO ORÇAMENTO.

Procure ser o mais rigoroso e detalhista possível. É aqui que a sua habilidade de gestão será posta à prova. Esteja preparado para fazer tantas adequações quantas forem importantes.

E por fim, a 7º e última DICA: ELABORE UM CRONOGRAMA CONSISTENTE.

Ainda que pareça loucura fazer previsões com meses de antecedência, o seu cronograma fará o papel de lembrá-lo do que foi importante quando você investiu tempo na construção do plano. Depois de semanas de ter concluído o seu plano, vai parecer que ele não é mais tão importante assim. Muitas coisas acontecem em algumas semanas dentro da sua empresa. E você já terá tido que apagar uma porção de incêndios.

Este é o papel do seu cronograma: lembrá-lo de que o seu plano ainda vale a pena, e se for o caso faça as alterações necessárias, mas sempre com base no que você previu no início. Isso porque foi lá que você dedicou tanto esforço mental para usar todas as ferramentas destes posts. Os insights que você obteve por todo o seu trabalho é a coisa mais valiosa que você tem em mãos. Não despreze jamais.

Eu falei ÚLTIMA DICA? Bem, se você me permite vou dar só mais uma. A mais importante de todas fica guardada para o final 😉 .

CUIDADO! Procure não se apaixonar pelo seu trabalho. Embora ao final do processo tudo pareça estar tão bem feito, tão organizado, o resultado de todo o esforço é exatamente aquilo pelo que você deve apaixonar-se profundamente:

O RESULTADO QUE TUDO ISSO TRAZ PARA A SUA EMPRESA!

Espero que tudo tenha sido muito útil para você 🙂 . Me dê seus feedbacks deixando seus comentários aqui no blog mesmo. E inscreva-se para receber mais insights como este no futuro deixando seu e-mail logo abaixo.

BEE. JOINTBEE. HANDS ON!

Compartilhe essa publicação!

Últimos Posts

Siga nossas Redes Sociais