Biblioteca

Como montar um Plano de Comunicação eficaz – Parte I

Eu tenho aprendido nos últimos 20 anos que um plano de comunicação é como montar um cubo mágico. Sabe aquele brinquedinho que parece tão inocente a primeira vista, mas que quanto mais a gente mexe pior fica?

Não sei se você já tentou montar um, mas quando a gente começa a mexer percebe que a coisa é enlouquecedora.

O que é melhor? Não mexer nele ou enfrentar o desafio?

Comunicar-se funciona como o cubo, é melhor continuar sempre em frente, avaliando cada passo, mas nunca desistir ou refrear. O silêncio pode ser muito pior.  

Manter um bom ritmo e nunca desistir é o segredo do sucesso.

Pensando nisso desenvolvi este artigo com 7 dicas fundamentais para elaborar um bom plano de comunicação para o ano que vem. Vamos a elas…

1°) O PLANO PRECISA NASCER DA ESTRATÉGIA DA EMPRESA:

Ter uma diretriz sobre qual deverá ser o mercado de atuação, o objetivo econômico e onde se pretende chegar é mais ou menos como definir qual lado do cubo ficará com qual cor antes de começar a loucura toda.

Para isso existem duas ótimas ferramentas para te ajudar a chegar a estas conclusões:

  • A Análise de Situação – que nada mais é do que um check list com as questões básicas para clarear a situação inicial;
  • A Análise de Mercado – que contém o tradicional perfil de forças e fraquezas.

2°) OBJETIVOS BEM DEFINIDOS, PLANO BEM EXECUTADO:

Você deve estabelecer claramente um ou mais objetivos que o seu plano de comunicação ajudará a alcançar no próximo ano.

Aumentar as vendas? Atrair mais pessoas para a sua marca? Fidelizar mais clientes? É bom ter estas respostas na ponta da língua.

E existem 2 ferramentas bem simples e de certa forma populares que podem ajudar você nesta tarefa:

  • A Gap Analysis – que ajudará você a identificar de onde virão os principais drivers de crescimento no ano que vem.

Cabe aqui uma explicação: a sua empresa pode focar o esforço de crescimento com base no que chamamos de Gap Estratégico. O que isso significa? Simplesmente que num determinado horizonte de planejamento vocês compreendem que algumas mudanças no comportamento de consumo do seu mercado ou novas tecnologias impulsionarão a empresa no sentido de desenvolver e lançar novos produtos ou formas de uso para os produtos atuais.

Por outro lado, um objetivo baseado no Gap Operacional determina melhorias de produtos atuais, usabilidade, reconhecimento de marca e aspectos comerciais que alavancarão o volume de vendas sem necessariamente promover uma mudança estratégica como no caso anterior.

  • A Análise ABC – que auxiliará você a determinar quais linhas de produtos devem ser priorizadas no seu esforço de comunicação com base numa comparação entre volumes de vendas e margens obtidas. Claro que este caso se aplicaria apenas quando sua conclusão de Análise de Gap indicar foco no Gap Operacional.

Parece que este post está ficando grande demais, né? 🙂 Então vou continuar com estas dicas num próximo artigo. Veremos mais 2 tópicos importantíssimos: Concorrência e Público.

Inscreva-se para garantir que receberá em primeira mão esta continuação. Ou, se preferir, fique de olho nas postagens de midias sociais porque eu também disponibilizo estes insights por lá.

Nos vemos em breve. Até lá 😉

BEE. JOINTBEE. HANDS ON!

Compartilhe essa publicação!

Últimos Posts

Siga nossas Redes Sociais